Instalando o VirtualBox no OpenSUSE 12


Neste post mostrarei como instalar o VirtualBox no OpenSUSE 12.2, mas os mesmos passos são válidos para as versões 11.4 e 12.1. Se caso também desejar instalar no Fedora, leia este post

O VirtualBox é uma ferramenta extremamente poderosa para a criar e gerenciar máquinas virtuais de diversos sistemas convidados como por exemplo MS-DOS, Windows 3.x, Windows 9x e superiores, diversas distribuições Linux outros sistemas operacionais derivados do UNIX.

Para iniciar a instalação, é necessário primeiramente abrir um terminal e entrar com o usuário root com o seguinte comando:

su -

Após entrar como root, verifique qual é a versão do kernel que está sendo utilizada no momento com o comando:

# uname -a

O que no meu caso gerou a seguinte saída

Linux minhamaquina.meudominio 3.4.6-2.10-desktop #1 SMP PREEMPT Thu Jul 26 09:36:26 UTC 2012 (641c197) x86_64 x86_64 x86_64 GNU/Linux

Vamos agora instalar as dependências do VirtualBox

# zypper install kernel-desktop kernel-desktop-devel kernel-source kernel-syms gcc make

Após esta instalação, feche todos os programas ativos e salve o seu trabalho e reinicie a máquina;
Novamente abra o terminal e entre com o usuário root

Efetue o download e o registro da chave pública do VirtualBox com os seguintes comandos:

# wget -q http://download.virtualbox.org/virtualbox/debian/oracle_vbox.asc
# rpm --import oracle_vbox.asc

Agora habilite os repositórios do VirtualBox no seu sistema, vale salientar que as versões 12.1 e 12.2 utilizam os mesmos repositórios que a versão 11.4 para este programa.

# cd /etc/zypp/repos.d/
# wget http://download.virtualbox.org/virtualbox/rpm/opensuse/11.4/virtualbox.repo

Finalmente iremos instalar o VirtualBox em si com o seguinte comando

# zypper install VirtualBox-4.2

Após a instalação certifique-se de que o módulo do kernel vboxdrv é carregado:

# modprobe vboxdrv

E para inicializar o módulo do kernel vboxdrv juntamente com o sistema durante o boot informe o seguinte comando:

# insserv vboxdrv

E para finalizar a instalação, é só adicionar os usuários ao grupo vboxusers com o sequinte comando:

usermod -a -G vboxusers nome_do_usuario

 

Agora é possível já executar o VirtualBox, clicando no atalho gerado por ele na lista de programas ou via terminal com o comando

virtualbox

 

Até a próxima

Manipulando arquivos 7z no Linux


Para compactar ou descompactar arquivos 7z nas distribuições Linux é necessário possuir o pacote p7zip instalado no sistema, para descobri se este pacote já está instalado execute o comando whereis p7zip. Se não retornar resultado, é porque você não o possui instalado.

Para instalá-lo, execute o comando abaixo conforme sua distribuição:

Slackware

# wget -c http://repository.slacky.eu/slackware-13.0/system/p7zip/9.04/p7zip-9.04-i486-2sl.txz

# installpkg p7zip-9.04-i486-2sl.txz

Debian/Ubuntu

# apt-get install p7zip

Fedora/CentOS/Red Hat

# yum install p7zip

openSUSE

Instalação pelo YasT

# yast -i p7zip

Instalação pelo Zypper

#zypper install p7zip

Após a instalação, é só digitar os comandos para compactar/descompactar os arquivos

Descompactar:

$7za e arquivo.7z

Compactar:

$7za a arquivo.7z pasta-arquivos_compactar

O parâmetro e descompacta. Já o parâmetro a compacta.

Lembrando que, uma vez instalado, a compactação/descompactação também pode ser feito via interface gráfica clicando com o botão direito do mouse e selecionando a opção Comprimir.

Lançamento do openSUSE 12.2


Após 10 meses de desenvolvimento, hoje foi lançado a nova versão do sistema operacional openSUSE.

Entre os diversos recursos que esta nova versão oferece podemos destacar:

O openSUSE 12,2 é baseado no kernel Linux 3,4 . Esta versão inclui várias atualizações Btrfs: suporte de blocos de metadados maiores que 4KB, o desempenho melhorou muito metadados, manipulação de erro melhor e melhores ferramentas de recuperação.

  • várias atualizações para os drivers de GPU
  • várias melhorias perf como GTK2 relatório GUI e um novo módulo de segurança “Yama”.
  • Systemd 44 adiciona suporte cão de guarda para supervisionar serviços. O novo topo-como ferramenta de gestão de processos (systemd-cgtop) mostra o uso de recursos de serviços por grupo-controle, em vez de por processo para torná-lo mais fácil de ver que o serviço utiliza a memória, CPU, etc systemd também readahead melhorou para inicialização mais rápido.
  • openSUSE move para GRUB2 como seu carregador de boot padrão e possui  suporte às novas tecnologias, como UEFI limpa, poderia também chainloader outro efi carregador ou carregamento do kernel esboço efi. Ele pode iniciar a partir de LVM e btrfs partições, bem como partições criptografadas. Seus menus podem ser traduzidas, e temáticos.GRUB Legacy ainda está disponível. Continue reading “Lançamento do openSUSE 12.2”

Ativando placas wireless Broadcom no OpenSUSE


Assim como demostrei como ativar as placas wireless Broadcom BCM4313 no Fedora , demostrarei agora como ativar a mesma placa no OpenSUSE 11.4, mas o mesmo é válido para outras versões, como por exemplo a versão 12.1 do sistema operacional.

Inicialmente verifique o modelo correto da sua placa wireless  utilizando o comando:

 # lspci | grep -i broad
que no meu caso gerou o seguinte resultado:

12:00.0 Network controller: Broadcom Corporation BCM4313 802.11b/g/n Wireless LAN Controller (rev 01)

Continue reading “Ativando placas wireless Broadcom no OpenSUSE”

Adicionando o ícone de gerenciamento de rede OpenSUSE


Olá, neste postmostrarei como ativar o ícone de gerenciamento de redes no openSUSE Linux, que por padrão vem desabilitado em computadores portáteis, como os notebooks por exemplo.

Inicialmente abra o YaST que é o programa que controla as configurações do sistema (similar ao Painel de Controle do Windows);

Vá em Network Devices (Dispositivos de Rede) > Network Settings (Configurações de Rede)

Após a janela de configurações abrir, clique na aba Global Options (Opções Globais)

Para configurar a conexão selecione User Controlled with NetworkManager (Controlado pelo Usuário com NetworkManager).

E por fim clique em OK

 

Bom, ficamos por aqui e até a próxima.

Baixe a versão em desenvolvimento do openSUSE 12.2


A versão Millestone 1 do openSUSE já está disponível para download,  entre os recursos prometidos está a nova versão do Mozilla Firefox, o KDE 4.8, vale salientar que não é recomendável por em máquinas em produção, aconse-lho a testar esta versão em desenvolvimento em uma máquiva virtual como VMWare ou Virtual Box 

Fonte: http://software.opensuse.org/developer/pt_BR

Até a próxima

Lançamento do openSUSE 12.1


Hoje foi o lançamento oficial do openSUSE 12.1.

Dentre as novidades  desta nova versão do sistema operacional mantido pela Novell vale ressaltar:

  •  Snapper: primeira distribuição a oferecer suporte ao snapshot do sistema de arquivos BTRFS;
  • SAX está de volta;
  • Linux kernel 3.1;
  • systemd: boot mais rápido;
  • Repositório Tumbleweed ao estilo “rolling release”;
  • KDE 4.7;
  • GNOME 3.2;
  • GNOME Shell 3.2: com a extensão “alt-status-menu”;
  • LXDE 0.5;
  • Xfce 4.8;

E muitos outros recursos, confira a lista completa com a descrição de cada um deles em: http://en.opensuse.org/Product_highlights

 

Até a próxima.