Recompilando o kernel no Fedora


Por que devo compilar meu kernel?

Grande parte dos usuários usuários não tem necessidade de compilar seu próprio kernel. O kernel que que costuma vir por padrão em quase todas as distribuições são preparados para funcionar em uma gama enorme de hardwares e condições adversas. Recomenda-se, no entanto, a compilação do kernel para assegurar que seu Linux é otimizado às necessidades do ambiente em que o sistema irá funcionar. Empresas que trabalham com alta demanda e necessitam de sistemas personalizados, usualmente recompilam seus kernels de modo a otimizar o hardware que têm à disposição. O processo de compilação é, de certa forma, simples e envolve passos bem documentados, mas em distribuições como Fedora, CentOS, Suse e Mandriva que se baseiam em pacotes rpm, é altamente aconselhável gerar os pacotes nesse formato para o kernel em vez de simplesmente compilá-lo e instalá-lo a partir do código fonte, uma vez que estes sistemas são construídos para trabalhar e gerenciar RPMs.

Continue lendo “Recompilando o kernel no Fedora”